30.7.14

Para Assistir: Malévola

Fui ao cinema assistir "A culpa é das estrelas" e acabei ficando para assistir também "Malévola". Ouvi muitas coisas legais sobre o filme e fiquei curiosa pra ver como adaptaram o clássico. O meu filme favorito da Disney é o da "Bela e a Fera" mas confesso que tenho um amor enorme pelo da Bela Adormecida.

Angelina Jolie foi simplesmente incrível no papel e conseguiu mostrar todas as emoções de uma forma maravilhosa. Em alguns momentos fiquei realmente com o coração apertado, mas por pouco tempo. Se você pensa que o filme é cheio de maldades da vilã está muito enganado. Cheguei no cinema esperando uma coisa e saí de boca aberta imaginando como foi possível mudarem a história de uma forma tão legal e completamente inesperada.
O filme é baseado na história de "Bela Adormecida"  na visão da vilã Malévola. Movida pela vingança, Malévola coloca um feitiço em Aurora, filha do rei (ex-amigo de Malévola na infância). No feitiço, Aurora completaria 16 anos e entraria em um sono profundo ao picar o dedo no fuso de uma roca e somente acordaria após receber um beijo de seu amor verdadeiro.

Não posso contar muito, mas a história tem um final um pouco parecido com Frozen. A Disney tem apostado em histórias mais reais e em vilões "disfarçados" de mocinhos. Bem, eu gostei bastante de como tudo aconteceu e acho que super valeu a pena assistir o filme.
Elle também atuou muito bem e mostrou uma Aurora mais humana e um tanto doce. Eu sei que o filme não é um musical nem nada, mas fiquei esperando secretamente pela música "Era uma vez no sonho" (minha música favorita dos filmes da Disney) sendo cantada na cena em que Aurora e o príncipe se conhecem.  Essa música toca ao final do filme em uma nova versão cantada pela Lana Del Rey.
Gostei muito dos efeitos especiais e da trilha sonora também. O trabalho visual chama a nossa atenção em muitos pontos, me fez crescer os olhos de uma forma muito boa.

Então é isso, vale a pena assistir e se surpreender de uma forma boa com o filme.
Nota:
♥♥♥♥♥

Beijos e até a próxima, pessoal.

Ps. Respondam a pesquisa de público do blog, é só clicar aqui

29.7.14

Pesquisa de público

Responda a pesquisa abaixo. Essa é a forma que tenho para conhecer vocês melhor e saber o que cada um acha do blog, o que gostaria de ver por aqui e muito mais! 

28.7.14

Fazendo Meu Filme #01 - Playlist para declarar o seu amor

Aperte o PLAY ali embaixo e continue lendo o post de hoje. ♥ Quem me acompanha no Instagram já sabe que eu estou completamente apaixonada pelas palavras tão bem escritas da Paula Pimenta! Comecei a ler a série Fazendo Meu Filme, agora estou no segundo livro, tentando ler bem devagarzinho pra não acabar logo, sabia? Até porque o primeiro livro (esse do post de hoje), li em menos de dois dias e tive que esperar mais quatro dias pro livro dois chegar! 

Eu tinha um certo "preconceito" de começar a ler esse livros por motivos de: achava que seria adolescente demais e óbvio demais, aquele cliché imenso, entende? Mas, olha só, a Paula me conquistou em poucas páginas, e ela escreve de uma forma que faz com que tudo pareça novo e fantástico. Quem já leu o livro vai entender perfeitamente a playlist! E pra quem não leu, saiba que é a playlist perfeita pra declarar o seu amor por alguém. Ps. Estou escrevendo o post enquanto ouço as músicas novamente. Ta friozinho aqui e essa playlist combina também perfeitamente com o dia. Não sei se canto junto ou se escrevo, haha.

FMS #01 by Alana Goiabeira on Grooveshark
Fazendo meu filme nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades.
Das coisas que adorei no livro: A lista de DVD's da personagem principal (já vi a maioria dos filmes da lista dela e estou assistindo os que não tinha visto ainda.
Cada capítulo começa com a frase de algum filme. Cada uma mais linda que a outra!
O Kenny me acompanhando na leitura. haha :)
Esse deveria ser um post apenas com algumas fotos e uma playlist, mas me empolguei e acabei falando mais do livro. Eu sou apaixonada por filmes. Em 2011, eu e o Jeiber assistimos a 300 filmes contados! Além dos filmes, a gente acaba conhecendo ou relembrando músicas lindas! Recomendo muito a leitura. Ps. 2. Aguardem a playlist do livro 2, postarei em breve.

Quero saber: Alguém aqui leu esse livro ou toda a série? O que achou? Qual o seu preferido? Sem Spoilers, please.

24.7.14

Acho que vi um gatinho #03 - O gato Farofa

Hoje é quinta-feira e hoje é dia de "gatinios fofinios" aqui no blog! Antes de mostrar mais uma história que recebi por e-mail, eu precisava mostrar o Farofa e contar a história dele aqui! Conheci o farofa na Clínica Veterinária Santa Luiza, na Tijuca, aqui no Rio de Janeiro. 

Da pra notar pela foto que o Farofa é bem FOFÃO, né?! Parece uma porca gorda de tão enorme. Na clínica, disseram que o Farofa pesa mais de 7 kg. Ele era o pet de um dos clientes da clínica. Mas o Farofa teve um problema urinário muito sério e ficou mal. Ninguém sabia como ele ia sair direito daquela. A Veterinária pediu pra ficar com o Farofa e cuidar dele, o dono concordou. Resultado: Ele é super bem tratado, melhorou do problema que tinha e convive super de boa com os outros gatos (apesar de alguns arranhões que aparecem de vez em quando, hehe).  O Farofa tem cheiro de chocolate! Gente, muito sério. Ele ta sempre com cheirinho de chocolate e da vontade de apertar pra sempre. Ele fica no colo da gente numa boa, não reclama nem tenta sair. A cara dele de que os humanos são idiotas e que a vida é um tédio é a melhor! hahaha. Ele e carinhoso demais! 
Quando saiu do meu colo, foi pro colo do Jeiber e logo depois foi pra grade e lá  ficou se acarinhando na grade. Eu já disse que ele tem cheirinho de chocolate?
Ele é pesado e tem o pelo bem macio
No tamanho, na preguiça, na cara de tédio, ele me lembrou o Garfield, hehehe
Na clínica veterinária Santa Luiza, eles cuidam do farofa e mais outros quatro gatos sem raça definida. Alguns vieram da rua e outros possuem uma história parecida com a do Farofinha.

Quer enviar a história do seu gato pra gente e aparecer aqui no blog?! Escreva para seeufossealice@live.com   Saiba mais clicando aqui. Participe! 

Quero saber: Se você tivesse um gato, qual nome escolheria? Ps. eu adorei o nome do Farofa!

Fotografando silhuetas


Para conseguir mostrar uma silhueta basta que exista uma fonte de luz atrás do objeto a ser fotografado. Em relação à configuração da câmera, é preciso fotometrar na região de maior exposição (no fundo), assim o assunto ficará escuro. Usando a luz do sol (que não é pouca coisa), é possível conseguir esse efeito com velocidade alta, ISO baixo e diafragma aberto (que também ajuda a deixar a imagem focada sem problemas).

Também é possível criar sulhuetas usando a compensação da exposição na câmera, ou "exposure compensation", ajustando para - (menos), o que subexpõe toda a imagem, deixando as sombras mais escuras e, ao menos tempo, realçando os detalhes nas áreas mais claras.

Em uma fotografia de silhueta é preciso prestar muita atenção nas formas, pois essa será a informação que passará toda a emoção. Por exemplo, a silhueta do perfil de uma gestante traz toda história e sentimento necessários, enquanto uma silhueta de frente não deixa claro a informação a ser passada.

A luz artificial também nos permite criar silhuetas, as fotos seguintes foram feitas com um LED atrás dos casais. Nesse caso é preciso esconder o LED no assunto, como na primeira foto, ou retirá-lo do quadro, como na segunda.
Foto feita com direção de Danilo Politano em workshop.

A contraluz nem sempre precisa mostrar silhuetas com o assunto completamente escuro, o uso mais suave desse efeito também dá ótimos resultados. Caso precise iluminar mais o objeto na contraluz, pode ser usado um rebatedor ou uma fonte de iluminação externa como LED ou flash. Nesse último caso apenas "escondi" o sol e foi preservada informação pela luz suave no casal.

Oi, eu sou a Alana.
Tenho 24 anos e moro na Bahia. Em 2011 criei o Se eu fosse Alice e ele é o meu segundo eu. Aqui eu compartilho tudo que amo: fotografias, sonhos, inspirações e um tanto de coisas que eu vejo por aí!

 
Se eu fosse Alice. © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Jéssica Rodrigues :: voltar para o topo