Dois anos depois... Novas mudanças e novos começos nos EUA

By Alana Sousa - sexta-feira, abril 06, 2018


Estou há 729 dias em outro país. Para alguém que nunca soube lidar muito bem com mudanças, estou me saindo muito bem. Como eu mudei nesses dois anos! E como aconteceram tantas coisas que me forçaram a mudar nesse tempo vivendo nos Estados Unidos. 

Hoje estou escrevendo, sentada na cama, olhando pela janela enquanto está nevando lá fora. Já é primavera mas ela não chegou direito por aqui. Dois anos se passaram e eu continuo encantada com a neve. Algumas vezes parece pó de fada caindo do céu, outras vezes ela cai tão grossa que parece pipoca, ms é sempre lindo.

Em 29 de Janeiro de 2018 me mudei para Boston, a cidade que eu amo. Estou há quase três meses vivendo sozinha e totalmente por conta própria. Apesar das dificuldades financeiras (e as vezes emocional), nunca me senti tão em paz e leve quanto agora. Mudei para Boston com $30 dólares no bolso, muito medo e sem saber o que fazer. Recebi ajuda de gente que nem conhecia, de brasileiros e pessoas de outras nacionalidades. O apoio emocional dos meus amigos e família no Brasil só me provaram o quanto me amam e estão ao meu lado, pois mesmo distante eles também foram peças fundamentais para que eu conseguisse seguir em frente. Agora, quase 3 meses depois, as coisas estão começando a se ajeitar.

Algumas pessoas me perguntam por que eu não volto ao Brasil e outras dizem que eu não devo voltar de jeito nenhum. A verdade é que tem muita coisa acontecendo e ainda não me sinto pronta para voltar, preciso viver aqui por conta própria por algum tempo e me redescobrir, mas tenho sim muita vontade de voltar ao meu país. Continuo amando o Brasil mas também estou me apaixonando, finalmente, pelos Estados Unidos. 

Meus planos mudaram completamente. Agora em Abril começo a estudar em um novo programa, com um schedule diferente. Ainda não é o programa que eu queria, mas é um começo. Estudar aqui não é fácil nem barato, mas completamente satisfatório. Terminei o meu programa na minha antiga escola: Target Internacional Student Center. Se você me acompanha no Instagram já sabe o quanto eu amo aquela escola e o quanto eles se tornaram especiais pra mim. Minha família aqui!

Fiz amigos na escola, amigos que vou levar pra vida. Fiz amigos na igreja! Finalmente encontrei uma igreja adventista que me sinto bem. Acostumei com o frio! E, por incrível que pareça, passei a amar as baixas temperaturas, especialmente dias gelados e ensolarados.

Passei a lidar melhor com a saudade. Com a morte do meu pai eu me tornei ainda mais forte, algo que realmente me surpreendeu. Penso nele T O D O S os dias, sonho com ele diariamente e já não sinto mais dor. Eu sorrio quando penso nele e em como a morte dele mudou a minha vida e me deu coragem. É claro que eu perdi o rumo por um bom tempo, e as coisas ainda estão voltando ao lugar. Aconteceu tudo de uma vez só. Não foi fácil, não é fácil, mas como ele mesmo dizia: "Acorda pra vida, bota o pé no chão."

Já não tenho mais medo de mudanças. Elas ainda me incomodam, mas hoje eu apenas enfrento. As vezes sinto que voltei pra época da faculdade, mas de uma forma melhor. Em menos de 3 meses fiz quatro mudanças e agora, finalmente, encontrei um quarto ótimo, quieto e com uma janela enorme. Mas nessa vida de alugar quartos, a gente nunca sabe como vai ser o próximo mês, mas espero ficar aqui um bom tempo. Só Deus sabe, entreguei o futuro pra Ele, isso me deixa menos ansiosa.

Inglês? Meu inglês não é perfeito (ainda), mas perdi COMPLETAMENTE a vergonha de falar. Falo mesmo. Mesmo estando errado ou sabendo que estou dizendo algo errado eu falo, eu pergunto, respondo, questiono, inicio conversas. Falar no telefone não me assusta mais. Se antes eu tinha vontade de chorar por ter que ir comprar comida e conversar com o vendedor, hoje eu faço sorrindo. Percebi que meu inglês, por mais que eu estudasse, nunca iria avançar se eu não deixasse o medo e a vergonha de lado. Eu não digo mais "sorry"pelo meu inglês ou pronuncia, eu só continuo falando e aprendendo.

Aprendi a ter mais atitude. Pode não parecer, mas eu sou MUITO tímida na maioria das situações, o que faz algumas pessoas pensarem que sou metida. Tive que aprender a ter atitude pra sobreviver na América. Aqui tem muito aquela coisa do "faça você mesmo". Estou aprendendo a dizer "não". Estou aprendendo a falar de forma mais direta. Também estou aprendendo a lidar com os "não" que recebo e abraçar os "sim"com tudo que tenho. 

Sou grata pelo meu crescimento, meu trabalho duro para aprender outro idioma e estar em outro país. Sou grata por ter passado por transição, não só a capilar, mas essa em especial que me mostrou uma nova Alana. Essa transição que me trouxe autoestima, auto apreciação e amor próprio.

Amanhã completo dois anos na América do Norte. 
G R A T I D Ã O 

xoxo

  • Share:

You Might Also Like

6 comentários

  1. Eu te acompanho há um pouco mais de 2 anos, e agora tô começando apassara por tudo isso, e olha que só fazem 7 dias que xchegue aqui. Eu que sempre amei a América, tô começando a entender que viver com a saudade é mais complicado. Mas que bom, que você é uma nova Alana. Amo ler seus textos, principalmente quando são textos de uma pessoa mais feliz. Torco muito por você, Alana! 😚😘

    ResponderExcluir
  2. Da pra perceber essa mudança, foi pra melhor. Principalmente seu cabelo que tá ainda mais lindo. Tu merece tudo de bom. ❤️

    ResponderExcluir
  3. Alana,
    Amei seu relato!
    Eu estou planejando uma mudança de país também, e esse texto me inspirou mais ainda, por mais que mudar seja assustador, no fim sempre vale apena.
    Muito Sucesso :)

    ResponderExcluir
  4. Que saudades eu tava de você por aqui, outro dia entrei e desejei tanto ver um post novo hahaha.
    Não sei se tenho nervos para viver assim fora (porém tenho muita vontade de conheces os Estados Unidos). Te desejo tudo de melhor em sua vida, Deus está sempre com você <3

    SITE VIENA

    ResponderExcluir
  5. CARAMBA! Que entrega e que relato inspirador, Lana. Levei um choque de realidade dos melhores e estou tentando me recuperar e pensando em acordar amanhã com mais gás para correr riscos. Que lindeza!

    semquases.com

    ResponderExcluir
  6. Que saudades de ler um blog tipo diário online! Parabéns pelo seu crescimento e amadurecimento. Infelizmente (ou felizmente de um jeito que a gente não entende bem) as coisas que mais nos ensinam não nada fáceis de viver, mas no final das contas elas acabam valendo a pena de alguma forma. Que Deus te abençoe e guie seus passos por aí. Beijos

    Elisa Alecrin ♡

    ResponderExcluir