Frases: A insustentável leveza do ser

By Alana Aguiar - quarta-feira, agosto 27, 2014


A Insustentável Leveza do ser é de longe o meu livro preferido! Milan Kundera consegue alcançar os meus mais profundos sentimentos e as palavras dele são incríveis. Perdi as contas de quantas vezes li esse livro. Mas lembro que li essa edição aos 16 anos de idade e me apaixonei, por isso resolvi trazer pra vocês algumas das minhas frases preferidas. Você pode ter mais informações sobre esse livro e ler resenhas clicando aqui.


Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida já é a própria vida? É isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo "esboço" não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é o esboço de nada, é um esboço sem quadro.

Nos seus braços, mesmo no auge da agitação, ela sempre se acalmava. Ele contava, a meia voz, histórias que inventava para ela - bobagens, palavras elogiosas ou engraçadas que repetia num tom monótono. Na cabeça de Tereza essas palavras se transformavam em visões confusas, que a conduziam ao primeiro sono. Tomas tinha pleno poder sobre o sono dela, fazendo-a adormecer no momento que escolhia.

Tomas pensava: deitar com uma mulher e dormir com ela, eis duas paixões somente diferentes mas quase contraditórias. O amor não se manifesta pelo desejo de fazer amor (esse desejo se aplica a uma série inumerável de mulheres), mas pelo desejo do sono compartilhado (esse desejo diz respeito a uma só mulher).



Sentimos simpatia por quem sofre.

Em trabalhos práticos de física, qualquer aluno pode fazer experimentos para verificar a exatidão de uma hipótese científica. Mas o homem, porque não tem senão uma vida, não tem nenhuma possibilidade de verificar a hipótese através de experimentos, de maneira que não saberá nunca se errou ou acertou ao obedecer a um sentimento.

Acreditamos todos que é impensável que o amor de nossa vida possa ser uma coisa leve , uma coisa imponderável; achamos que nossa amor é o que devia ser; que sem ele nossa vida não seria nossa vida.

Para ele, a música é libertadora: ela o liberta da solidão e da clausura, da poeira das bibliotecas  abre-lhe no corpo as portas por onde a alma pode sair para confraternizar-se


Tive que me controlar pra não postar mais frases e deixar o post imenso (isso que eu não cheguei nem até a página 100 do livro, foleando os trechos que marquei). Pra quem está em busca de uma nova leitura, recomendo muito! não sei vocês mas, eu sinto vontade de ler algum livro quando leio trechos antes, por isso achei interessante dividir alguns fragmentos com vocês!


Me conta nos comentários o que você achou e qual o seu livro preferido :)

  • Share:

You Might Also Like

7 comentários

  1. Preciso ler esse livro! *-* Adorei os trechos e a forma como o autor se expressa

    ResponderExcluir
  2. Eu também sou assim. Quando gosto dos trechos que leio por ai, fico louca pra ler o livro
    Já li vários por causa disso kkkkk Esse que você citou, ja comecei a ler duas vezes e parei. Mas ainda lerei. Gostei muito das partes que vc citou!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Esse livro também é o meu predileto! Aproveitei e linkei esse post no meu blog! http://farofadecevada.blogspot.com.br/2014/08/achei-por-ai-links-da-semana-2482014.html

    ResponderExcluir
  4. É muito bom. Já li e reli inúmeras vezes :D Tenta de novo!

    ResponderExcluir